sexta-feira, 30 de abril de 2010

E Agora, Zlatan Ibrahimovic?

Após o término da temporada passada, uma das negociações mais bombásticas no futebol internacional se deu justamente entre Barcelona e Internazionale, equipes que mediram força na semifinal da atual edição da Liga dos Campeões da Europa. Claro, houve também as compras do Real Madrid, que tiraram Kaká do Milan e Cristiano Ronaldo do Manchester United, em duas transações caríssimas (65 milhões e 93 milhões de euros, respectivamente).


Cristiano Ronaldo e Kaká causaram polêmica devido aos valores astronômicos de suas contratações.

Caríssimas a ponto de o clube precisar abrir mão de jogadores como Arjen Robben (25 milhões de euros) e Wesley Sneijder (valores não revelados, mas em torno de 18 milhões de euros), a fim de atenuar o rombo orçamentário dos custos dos 2 badalados atletas que acabavam de chegar ao Santiago Bernabéu. Santiago Bernabéu, estádio do Real, palco da final da Liga dos Campeões que não contará com a presença do time local mas verá Robben e Sneijder desfilando seus talentos pelo tapete verde: são eles os camisas 10 dos finalistas Bayern de Munique e Inter de Milão, respectivamente. No futebol, o destino é muitas vezes irônico.

Robben e Sneijder: sub-aproveitados em Madrid, holandeses conduziram seus times à finalíssima, que será realizada no estádio do Real.

Veja você, abri o tópico para falar de Zlatan Ibrahimovic e sua ida para o Camp Nou, mas logo ficamos submersos na falta de visão do senhor Florentino Pérez que, no desejo de formar uma nova equipe de galácticos, abriu mão de duas peças importantíssimas e figuras de destaque nesse ano de 2010. Sneijder, inclusive, declarou em setembro "ter sido tratado como moleque" no Real. Mas vamos ao "caso Ibra".

O Barcelona, para contar com o atacante sueco, cedeu à Internazionale o camaronês Samuel Eto'o, ofereceu o meia bielo-russo Aliaksandr Hleb por empréstimo e ainda pagou a bagatela de 45 milhões de euros. De repente você poderia imaginar: "hum... isso provavelmente se deu pois o momento de Ibrahimovic era melhor que o de Eto'o na época da transferência". Nem era o caso: Eto'o foi vice-artilheiro no Campeonato Espanhol, com 30 gols anotados em 36 jogos (média de 0,83 gol/jogo) enquanto Ibrahimovic havia sido artilheiro no Campeonato Italiano, tendo marcado 25 vezes em 35 partidas (0,71 gol por jogo). Na Liga dos Campeões, vantagem de quem? Do camaronês: 4 gols em 12 partidas disputadas (o 4º deles na final da competição, diante do Manchester United). Ibra marcou uma única vez nas oito partidas que disputou.


Eto'o e Ibrahimovic trocaram de casa: camaronês, novamente, marcará presença na final da UCL.

Zlatan Ibrahimovic, badalado centroavante, disse em 2009 querer sair da Internazionale e ir para o futebol espanhol (sua primeira opção era o próprio Barcelona) por se declarar cansado de não conseguir títulos europeus na equipe. É bem verdade que a Inter tem uma final para jogar e terá de superar o Bayern para se sagrar campeã européia. Porém, no encontro entre Barcelona e Internazionale, no Camp Nou (onde Ibra atuou como titular até ser substituído aos 23' da segunda etapa), o sueco foi presa fácil para o sistema defensivo do adversário - seu ex-time. Por outro lado, Sammy Eto'o vai para sua segunda final de Liga dos Campeões em dois anos.

José Mourinho deu a seguinte declaração ao jornal espanhol "Marca", na época da negocição envolvendo os dois atletas e a quantia exorbitante: "Só um técnico estúpido ficaria feliz de perder Ibrahimovic. Mas só um treinador mais estúpido não ficaria feliz em poder contar com Eto'o. Pensei que só o Real Madrid poderia fazer um negócio deste tipo, porque, para mim, foi uma transação de 100 milhões de euros (cerca de R$ 270 milhões), porque o Eto'o não vale menos que o Ibrahimovic".

Muito antes disso, quando Ibra ainda vestia a camisa do Ajax, Johan Cruyff, presidente de honra do Barcelona, foi duro nas suas ponderações quanto ao futebol do sueco: “tem uma boa técnica para um jogador ruim, mas uma técnica ruim para um bom jogador”.

Embora não seja uma tarefa das mais fáceis lembrar de grandes atuações de Ibrahimovic com a camisa da Suécia - foi mal na Copa 2006 e na Euro 2008 -, não acho razoável dizer que seja um jogador ruim. Tem talento, consegue uma ou outra boa jogada, etc e tal. Mas, convenhamos, está muito longe de valer o que custou ao clube catalão. Parece que os 2 gigantes do futebol espanhol não foram muito felizes nas negociações que fizeram na última inter-temporada. Mas tudo bem, têm dois grandes elencos, grande poder de faturamento e estão aí disputando, pelo menos, o título na liga nacional. Porém, é prudente olhar para esse tipo de coisa e ter mais cautela quando grandes estrelas estiverem dando sopa no mercado da bola. Às vezes, a "solução dos nossos problemas" está mais perto do que imaginamos.

P.S.: para brindar essa postagem, recomendo o acesso ao vídeo "Malandro é apelido", de José Inácio Werneck. Golaço do comentarista da ESPN Brasil.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Sem Torres, Rafa Benítez Leva Xeque-Mate De Quique Flores

No encontro entre duas equipes eliminadas prematuramente na Liga dos Campeões da Europa, o Atlético de Madrid foi ao Anfield Road e conquistou, na prorrogação, a classificação para a final da UEFA Europa League 2009-10. Tudo leva a crer que os dias de Rafael Benítez no comando do Liverpool estejam contados e expirem ao término da atual temporada, onde o clube fracassou em todas as competições que disputou, ficando inclusive fora da zona de classificação para a próxima edição da Liga dos Campeões.

Os "Reds" foram a campo com improvisações em ambas as laterais: o direito Glen Johnson jogou pelo lado esquerdo, com o volante Javier Mascherano atuando na lateral direita - função que exerceu muito bem. A pouca inspiração de Steven Gerrard aliada a partida apagadíssima de Ryan Babel foram determinantes negativos para um time que, claramente, mostra-se dependente de seu principal jogador, Fernando Torres, ausente por lesão. Mesmo assim, a equipe da casa chegou ao primeiro gol: Alberto Aquilani finalizou com categoria jogada iniciada pelo flanco direito, aos 44 minutos da etapa inicial. Antes disso, aos 30', Daniel Agger já havia balançado as redes, mas o auxiliar foi competente ao flagrar impedimento do dinamarquês.

Na etapa complementar, as equipes criaram algumas chances, mas aparentemente ambos se mostravam satisfeitos com o fato de a partida encaminhar para a prorrogação. A primeira substituição aconteceu somente aos 89', quando Benítez tirou o autor do gol Aquilani para colocar o marroquino Nabil El Zhar.

Prorrogação iniciada e o Atlético de Madrid mostrava-se mais inteiro fisicamente. A torcida do Liverpool até tentava empurrar o time entoando aqueles cânticos sensacionais, como o "You'll Never Walk Alone", mas a verdade é que o time da capital espanhola se mostrava bem a vontade pelo gramado inglês. Porém, o Liverpool conseguiu achar o 2º gol: Lucas deu lindo passe para Yossi Benayoun, que chutou cruzado, superando o jovem goleiro David De Gea, aos 95'.


Yossi Benayoun comemora o gol: precisava tirar o israelense, senhor Benítez?

O treinador Quique Flores não pestanejou e fez uma substituição muito inteligente, tirando o volante Paulo Assunção (pendurado com um cartão amarelo) e colocando o meia José Manuel Jurado (que fez uma boa partida de ida, tendo dado a assistência para o único gol naquele encontro). A partir daí, o Atlético passou a ter a bola nos pés e criou 3 chances de gol em 5 minutos. Na 3ª delas, aos 102', a bola encontrou o uruguaio Diego Forlán livre na área. E não deu outra: bola na rede.


Diego Forlán vibra com o gol: uruguaio marcou também no jogo de ida, no Vicente Calderón.

No segundo tempo da prorrogação, Rafael Benítez se superou na arte de fazer substituições incompreensíveis: aos 110', trocou Mascherano por Phillip Degen e aos 114' tirou de campo Benayoun (que marcara gol na prorrogação!) para pôr Daniel Pacheco. Entre uma cagada e outra, aos 112', o Atlético de Madrid quase definiu o jogo, mas Simão Sabrosa chutou para fora uma grande oportunidade após contra-ataque fulminante.

Nos últimos minutos, o Liverpool não mostrava poder de criação para colocar alguém em boas condições de fazer o gol salvador, e o Atlético de Madrid conseguiu manter a bola longe da sua meta, aguardando pelo apito final que o colocou, pela primeira vez na história, numa decisão de UEFA. O adversário será o Fulham, que virou o jogo pra cima do Hamburgo, em Londres. Os visitantes saíram na frente numa linda cobrança de falta de Mladen Petric, aos 22 minutos de jogo. Na segunda etapa, Simon Davies fez um golaço, com direito a chapéu no marcador adversário, aos 69'. Com 76', Zoltan Gera virou o jogo e levou a galera presente no Craven Cottage à loucura. O Hamburgo acaba lamentando o desperdício da oportunidade de decidir uma competição continental dentro de seu campo, já que o HSH Nordbank Arena tinha sido o estádio escolhido como sede da grande final desse ano.


Irlandês Damien Duff protege a bola de Zé Roberto: Fulham está na finalíssima.

Hoje, não me atrevo a dar um palpite para esse Fulham e Atlético. O que posso antecipar é que gostei muito de ver os comandados de Quique Flores em ambas as partidas diante do Liverpool. Trata-se de um time leve e que tem muita facilidade em chegar ao ataque, contando com um zagueiro de muita qualidade (o colombiano Perea) e um goleiro promissor, anotem o nome do jogador espanhol de 19 anos: David De Gea. Não vi o Fulham jogar nessa atual temporada, mas os resultados que o clube conquistou na Liga Europa são bastante interessantes, como por exemplo a virada aplicada nas oitavas-de-final: perdeu o jogo de ida pra Juventus por 3a1, perdia por 1a0 dentro de casa, mas conseguiu a classificação com uma goleada por 4a1!

Debaixo D'Água, Gavião Não Consegue Voar Pelo Maracanã



No encontro entre os dois clubes mais populares em território brasileiro, o Flamengo construiu a vantagem de jogar pelo empate (ou mesmo perder por um gol, desde que faça ao menos uma vez) no jogo de volta das oitavas-de-final, na próxima quarta-feira, no Pacaembu.

O gol do jogo saiu em cobrança de pênalti de Adriano, aos 20' da segunda etapa. Porém, não foi nem Adriano - que teve boa atuação, buscando o jogo e produzindo alguma coisa - nem Ronaldo - que teve fraca atuação, mais atrapalhando do que ajudando o Corinthians - que se destacou na partida: foi a chuva. O gramado tinha várias poças e acabou diversas vezes frustrando aqueles jogadores que insistiam em carregar a bola em velocidade ou executar passes rasteiros.

Embora não tenha tido uma performance brilhante, há de se valorizar o 1a0 rubro-negro em alguns aspectos: [1] foi a primeira partida da equipe sob o comando de Rogério Lourenço, e o time mostrou disposição; [2] a expulsão de Michael com 37 minutos de jogo deixou o time em desvantagem numérica diante da equipe de melhor campanha na competição; e [3] embora tenha levado alguns sustos, houve pelo menos mais três chances claras de gol para ampliar a vantagem (bola no travessão, chute cruzado passando perto da trave e grande defesa do goleiro Júlio César, em lance que a bola ainda carimbou o travessão).

Nas condições normais de temperatura, pressão e umidade no gramado, provavelmente teríamos um jogo mais interessante do que de fato foi. Ficou evidente que tanto Flamengo quanto Corinthians poderiam proporcionar um espetáculo maior do que aquele que foi possível no meio de tanta água. Não vejo um favorito para a classificação, mas a situação da equipe carioca é, hoje, melhor do que antes do jogo de ida.

Outros jogos pela Libertadores.

Em Lima, capital peruana, o São Paulo suportou a pressão do Universitário, teve chances de ganhar o jogo, viu Richarlyson ser expulso, mas acabou carregando o empate sem gols na bagagem. Jogará no Morumbi precisando vencer, e tudo indica que consiga sucesso nessa empreitada.

No estádio Florencio Sola, o Banfield conseguiu uma boa vitória sobre o Internacional: 3a1. A equipe colorada empatava por 1a1 até a expulsão de Kléber. Pior: o gol de desempate foi irregular, pois houve impedimento ignorado pela arbitragem de Jorge Larrionda. O resultado final é adverso, mas a atuação do Inter leva a crer que trata-se de uma desvantagem plenamente reversível dentro do Beira-Rio. Mas, caso queira seguir na competição, não há brechas para vacilos.

A equipe mais perto das quartas-de-final é o Chivas Guadalajara, que estreou na competição aplicando um 3a0 pra cima do Vélez Sarsfield. Caso marque gol na Argentina, o Chivas avança mesmo perdendo por 3 gols de diferença.

O outro duelo México e Argentina teve vantagem para os visitantes. O atual campeão Estudiantes venceu o San Luis no estádio Alfonso Lastras e poderá empatar em La Plata que mesmo assim seguirá em frente na busca por um novo título. Detalhe: no jogo de ida, nem Juan Sebástian Verón nem Mauro Boselli - consideradas as duas maiores estrelas do elenco - atuaram.

Hoje, medirão forças Cruzeiro e Nacional (Uruguai), no Mineirão; Allianza Lima e Universidad de Chile, no Peru; e Once Caldas e Libertad, na Colômbia.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Com Espírito De Libertadores, Inter Sobrevive Na UCL

Da forma mais defensiva possível, a Internazionale resistiu à pressão do Barcelona no Camp Nou. Nem a expulsão de Thiago Motta, com menos de meia hora de partida, foi capaz de desestabilizar o sistema defensivo quase impecável da "equipe italiana" - entre aspas pois não havia um único jogador italiano escalado para a partida. No primeiro tempo inteiro, o Barcelona somente conseguiu levar grande perigo ao gol dos visitantes em uma ocasião: Lionel Messi chutou de fora da área para defesa sensacional de Júlio César.

No intervalo, Josep Guardiola trocou o zagueiro Gabriel Milito - praticamente sem qualquer utilidade, pois os comandados de José Mourinho sequer contra-atacavam - pelo lateral brasileiro Maxwell. Com 22' da segunda etapa, mais duas trocas: saíram Sergio Busquets e Zlatan Ibrahimovic para as entradas de Jeffrén Suárez e Bojan Krkic. Com amplo domínio territorial e tendo a posse de bola por quase todo o confronto, o Barcelona, porém, não conseguia penetrar no ferrolho montado pelo adversário. A Internazionale retardava ao máximo cada cobrança de lateral, falta, impedimento ou o que fosse que tivesse direito, e marcava os adversários quase implacavelmente, num típico espírito de Libertadores, competição continental bem conhecida por jogadores como Maicon, Lúcio, Walter Samuel, Javier Zanetti e Esteban Cambiasso. Este último foi um monstro no combate, jogando por ele e por Motta.

O Barça acabou conseguindo chegar ao 1º gol. Aos 39', Messi trocou passe com Xavi Hernández, que viu Gerard Piqué na área - a essa altura, o zagueiro era um centro-avante - e, com muita categoria, Piqué deu um um corte que deixou Iván Córdoba e Júlio César no chão, chutando para o gol e incendiando o estádio Camp Nou. Nos acréscimos, Bojan marcaria o gol da classificação, mas a arbitragem do belga Frank De Bleeckere anulou alegando toque de mão de Seydou Keita - algo que, se de fato aconteceu, foi de forma involuntária, com o braço do malinês totalmente colado ao corpo, o que, diz a regra, descaracterizaria a infração.


Jogadores desabam de emoção, mas o sentimento dos interistas é distinto do de Bojan (11).

Na decisão, em Madrid, a Internazionale terá pela frente o Bayern de Munique, num encontro entre dois técnicos que buscam algo inédito: ser campeão na UEFA Champions League com dois clubes diferentes. O holandês Louis van Gaal foi campeão com o Ajax (1994-5) e o português José Mourinho faturou a competição com o Porto (2003-4). Um deles já pode ir se preparando para entrar pra história. Se é que já não escreveram seus nomes nela...

terça-feira, 27 de abril de 2010

Ivica Olic Conduz Bayern Para A Classificação



A grandeza do Bayern de Munique (13 vezes semifinalista na Liga dos Campeões da Europa) foi ratificada hoje, diante de um Lyon (que alcançou sua primeira semifinal) em pleno estádio Gerland. O primeiro gol dos visitantes saiu aos 26 minutos do primeiro tempo, através do croata Ivica Olic. Daí em diante, o jogo ficou lá é cá: a equipe da casa desperdiçava chances de empatar mas o Bayern também teve oportunidades de ampliar a vantagem. Aos 14 da segunda etapa, a situação ficou definitivamente complicada para o clube francês: o zagueiro brasileiro Cris recebeu cartão amarelo, ironizou o árbitro aplaudindo-o e foi expulso por Massimo Bussaca. 7 minutos após esse episódio, Olic fazia o segundo gol de sua equipe. E, aos 32', o croata alcançaria um hat-trick, completando com a parte lateral do rosto um cruzamento certeiro de Philipp Lahm. O atrito da bola na orelha do atacante fez com que Ivica Olic comemorasse seu 3º gol no jogo com sangramento no local. Nos instantes finais, Hamit Altintop quase fez o 4º gol do Bayern, chutando cruzado rente ao ângulo esquerdo de Hugo Lloris, que pela primeira vez nessa edição de Liga dos Campeões sofreu 3 gols numa mesma partida (até então, ou levava um único gol ou simplesmente não era vazado).

O Bayern de Munique marcará presença no estádio Santiago Bernabéu contando com um time que demonstrou grande vocação ofensiva nas partidas fora de casa e, frente a frente com Barcelona ou Internazionale - saberemos isso amanhã - é um adversário a ser respeitado. Lembrando que nessa vitória maiúscula de hoje, o francês Franck Ribèry cumpriu suspensão.

Parabéns ao Bayern pela merecida vaga na final, ao Lyon pela boa participação na competição e ao atacante Ivica Olic, cuja atuação inspirada foi fundamental no jogo de hoje.

Lyon Confia Em Lloris; Barça Vê 14 Motivos Para Avançar

A Liga dos Campeões da Europa está prestes a conhecer os dois finalistas na atual temporada 2009-10. Jogando no estádio Gerland, o Lyon bota fé que conseguirá a vitória por dois gols de diferença sobre o Bayern de Munique. Do lado francês, o sensacional goleiro Hugo Lloris não sofreu em nenhuma oportunidade mais do que um gol numa mesma partida nessa Liga dos Campeões. Porém, o clube alemão vem conseguindo marcar gols fora de casa rotineiramente: na última rodada na fase de grupos fez 4 na Juventus, nas oitavas marcou duas vezes na Fiorentina e, nas quartas, conseguiu balançar as redes do Manchester United também em duas ocasiões.

Meu palpite para esse jogo fica baseado nesses dois aspectos: nem Lloris sofre dois gols, nem o Bayern fica sem marcar - vitória do Lyon por 2a1. Com isso, teremos Bayern de Munique na final, em 22 de maio.

Amanhã acontecerá o jogo entre Barcelona e Internazionale, de onde sairá o outro finalista. O Barça terá a difícil tarefa de buscar uma vitória por 2a0 ou por diferença superior a dois gols. A Inter também não terá facilidades, pois irá ao Camp Nou com a missão de suportar a pressão da equipe mais vencedora da atualidade.

Meu palpite para esse jogo é vitória do Barça por 2 gols de diferença. Se a Inter jogar defensivamente, 2a0 e classificação dos comandados de Josep Guardiola. Se a Inter vier pra cima e mandar o trio de ataque para o campo, contando com o talento de Wesley Sneijder na criação, 4a2 e vaga para a equipe dirigida por José Mourinho.

Aguardemos.

E, para fazer da espera por esse jogaço de amanhã - sem, de forma alguma, desmerecer o jogo de hoje, que também promete ser interessante - segue um vídeo intitulado "14 Motivos para remontar (REMUNTADA)", de autoria do clube catalão. De arrepiar!



Que avancem os melhores!

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Equipe E Jogada Da Semana



Título em cima do maior rival no domingo, recusa do treinador em ir treinar o próprio Flamengo - permanecendo em General Severiano -, celebração com a torcida dentro de seu estádio para comemorar a conquista estadual. Esses ingredientes formaram um saboroso rango alvinegro, temperado pela vitória de 3a1 no amistoso com os reservas do Corinthians, numa semana histórica para o clube da estrela solitária.

No domingo 18, a final da Taça Rio. Por ter vencido a Taça Guanabara, o Botafogo entrou em campo ciente de que poderia faturar o título estadual já naquela data. Ao Flamengo, havia a necessidade de triunfar para forçar a realização de mais dois jogos com o Glorioso. O Botafogo dominou as ações na primeira etapa, fazendo 1a0 com Herrera, em cobrança de pênalti. Nos instantes finais da primeira etapa - mais precisamente no último lance antes do intervalo -, Vágner Love pegou rebote para empatar o jogo. No segundo tempo, novo pênalti para o alvinegro: "El Loco" Abreu justificou a alcunha e bateu de cavadinha, ao estilo Zinedine Zidane Copa-2006 e ao seu próprio estilo também, fazendo 2a1 no placar. Mais tarde, pênalti para o Flamengo. Adriano foi para a cobrança mas parou no grande personagem da decisão: o goleiro Jéfferson. O Jogada de Efeito mostra as 3 cobranças de pênalti em câmera exclusiva.







O resto é festa. Merecida e aguardada festa.

Quinta-feira, o Flamengo anunciava a demissão do treinador campeão brasileiro em 2009. Andrade deixava o clube e Joel Santana era o mais cobiçado para assumir o comando técnico na Gávea. A novela se arrastou até sábado, quando Joel Santana declarou que iria permanecer no Botafogo de Futebol e Regatas: mais um motivo para os alvinegros comemorarem (o "fico" de Joel contrariou o desejo de seu empresário, que havia sugerido a transferência). E, no dia da festa, vitória por 3a1 sobre os reservas do Corinthians (gols de Abreu, Edno e Herrera, com Souza descontando). Em breve começará a disputa da competitiva Série A nacional e uma coisa é certa: o Botafogo iniciará a competição no mais alto astral.

Jogada da semana.

O Caracas foi ao Maracanã enfrentar o Flamengo, pela última rodada da fase de grupos na Copa Libertadores da América. A equipe venezuelana já estava matematicamente eliminada, na lanterna do grupo 8. O time brasileiro, por sua vez, buscava uma vitória por pelo menos 2 gols de diferença para ficar em boa situação no que dependesse de outros resultados. Aos 22 minutos da segunda etapa, um aparentemente despretensioso Caracas chegou ao gol de empate em 2a2 - perderia o jogo por 3a2 - numa jogada individual de Gómez. Não foi simplesmente uma jogada individual comum, mas uma pintura. Ele recebeu a bola do goleiro ainda no campo de defesa, arrancou em direção a linha de fundo tirando 3 adversários da jogada e, para fechar com chave-de-ouro, chutou cruzado no ângulo esquerdo do goleiro Bruno.

Em pleno "Templo do Futebol", o Caracas de Gómez colocou o Flamengo pra rezar.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Vulcão Islandês E Liga Europa Pegando Fogo

As equipes inglesas tiveram que se virar para fazerem suas respectivas viagens pelos jogos de ida nas semifinais da Liga Europa 2009-10. Após a erupção vulcânica localizada sob a geleira Eyjafjallajoekull (não peça para pronunciar isso), na Islândia, o tráfego aéreo europeu foi suspenso em diversos territórios. A equipe do Barcelona, por exemplo, chegou a Milão na terça-feira após dois dias de viagens por terra para cumprir o compromisso diante da Internazionale.

Se o Liverpool demorou 24 horas para chegar à capital espanhola, o Atlético de Madrid não precisou de 9 minutos para marcar o gol da vitória: Diego Forlán recebeu cruzamento de José Manuel Jurado, cabeceou de forma atabalhoada, mas teve o oportunismo de chutar a bola antes de o goleiro Pepe Reina poder interceptá-la. O Liverpool empataria ainda na primeira etapa, com Youssi Benayoun. Mas o auxiliar interpretou como impedimento a posição do israelense: vi a repetição do lance diversas vezes e, mesmo em câmera lenta e congelando a imagem, não consigo ter uma convicção se a posição era legal ou não (que o diga o bandeirinha, que tem uma fração de segundo para tomar uma decisão).


Forlán não teve grande atuação, mas conseguiu o que se espera de um atacante: gol.

Na segunda etapa, a melhor chance de gol foi dos donos da casa. O zagueiro colombiano Luis Amaranto Perea - um gigante na marcação - recuperou bola na defesa, passou pra Tomás Ujfalusi, que cruzou na área. Simão Sabrosa finalizou e Reina fez bela defesa, mandando a bola para escanteio. O 1a0 mantém a escrita de o Atlético jamais perder para ingleses no estádio Vicente Calderón. Vale dizer que nem Sérgio Agüero, suspenso, e Fernando Torres, machucado, jogaram essa partida. O jogo de volta será em Anfield Road, e parece difícil imaginar que o Liverpool consiga, sem Torres, marcar os gols que lhe garantirão a classificação para a final.


Ruud Van Nistelrooy pouco pôde fazer diante da marcação do Fulham.

No HSH Nordbank Arena, palco da final em 12 de maio, o Hamburgo recebeu o Fulham. A equipe inglesa não teve vergonha de armar um ferrolho e acabou conseguindo aquilo que queria: manter o placar inalterado. A partida de volta será em Craven Cottage e a expectativa é que a equipe inglesa parta pra cima buscando o resultado que lhe dê o direito de retornar àquele estádio, mas para enfrentar o vencedor de Liverpool e Atlético de Madrid. Empate com gols dá a vaga na final para a equipe alemã.

Fla Falha No Dever De Casa Mas Capricha Na Reza

Dentro de campo, na noite de quarta-feira, o Flamengo não conseguiu a desejada vitória por pelo menos 2 gols de diferença diante do Caracas, no Maracanã. A equipe carioca venceu por 3a2, em outra exibição um tanto irregular, e saiu do estádio ouvindo de sua torcida um coro de "time sem vergonha". Porém, no dia seguinte, a combinação de resultados da 6ª rodada da fase de grupos foi benéfica para o rubro-negro e o Flamengo avançou para as oitavas-de-final (teve a pior campanha dentre as equipes classificadas). O adversário será o time de melhor aproveitamento na competição, o também brasileiro Corinthians (5 vitórias e 1 empate até aqui).

A crise na Gávea é intensa, com a demissão do técnico Andrade tendo sido anunciada hoje. Também deixam o clube o vice-presidente de futebol, Marcos Braz, e o diretor de futebol, Eduardo Manhães. O fato é que, mesmo com os momentos contrastantes que vivem o atual campeão da Copa do Brasil - Corinthians - e o atual campeão Brasileiro - Flamengo - é difícil visualizar um favoritismo avassalador para o lado paulista. Em outras edições de Libertadores, o Timão teve grande performance na primeira fase mas sucumbiu no mata-mata. O Fla, por sua vez, caiu nas oitavas-de-final nas duas últimas Libertadores que disputou.

Os outros 3 brasileiros também se classificaram: o São Paulo enfrentará o Universitário (Peru), o Cruzeiro terá pela frente o tradicional Nacional, do Uruguai, e o Internacional enfrentará o Banfield, num encontro Brasil e Argentina.

Creio que teremos quatro brasileiros nas quartas-de-final, e que o time comandado por Mano Menezes faça-se valer do melhor momento para seguir em frente. O confronto entre "Fenômeno" e "Imperador" promete ser da pesada...

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Robben, Novamente, Representa

O Bayern de Munique se despediu do estádio Allianz Arena na atual edição da Liga dos Campeões da Europa - jogará a partida de volta no estádio Gerland e, caso avance para a final, jogará no estádio Santiago Bernabéu - com uma vitória por 1a0.

A equipe fez-se valer do fator campo e se impôs diante do Lyon, criando 3 boas chances no primeiro tempo. Porém, todas as finalizações foram para fora. No 36º minuto o Bayern viu-se eu maus lençóis: Franck Ribéry entrou deslealmente em Lisandro López e foi expulso de campo pelo árbitro Roberto Rossetti.


Momento da entrada dura de Ribèry em López: jogador francês foi expulso pela jogada.

A partir daí o Lyon saiu um pouco mais para o jogo, obrigando o goleiro Häns-Jorg Butt a trabalhar, como na bela defesa que fez em chute de longa distância do sueco Kim Källström. No intervalo, Louis Van Gaal resolveu reforçar o meio-campo, trocando o atacante Ivica Olic por Anatoliy Tymoshchuk, adiantando Bastian Schweinsteiger para encostar em Thomas Müller.

Mas a desvantagem numérica não durou muito tempo: Jérémy Toulalan recebeu dois amarelos num intervalo de 5 minutos, e aos 7 da segunda etapa já estava rumando para o vestiário. De imediato, o treinador francês Claude Puel trocou Miralem Pjanic por Jean Makoun, colocando o camaronês para formar dupla de zaga com o brasileiro Cris. Van Gaal, por sua vez, trocou Daniel Pranjic por Mario Gómez, reforçando o ataque.

E a pressão do Bayern, conduzida basicamente pelos avanços de Philipp Lahm pela direita e pelos deslocamentos de Arjen Robben por todos os cantos do campo, foi coroada: o camisa 10 holandês pediu a bola na intermediária, tirou um adversário da jogada e chutou de fora da área. No meio do caminho, a redonda desviou no couro cabeludo de Müller para vencer o goleiro Hugo Lloris e tirar um zero do placar, aos 68'.


Robben comemorando gol: cena comum.

Mais tarde, Robben acertou outro bom chute que, sem desvios no meio do percurso, acabou sendo defendido pelo camisa 1 do Lyon. Aos 84', Van Gaal cometeu um atentado contra o futebol e contra sua equipe num único ato: tirou Robben para colocar Hamit Altintop. Nem Robben nem ninguém - talvez nem o próprio treinador - entenderam a lógica da substituição. Não por acaso, a melhor chance nos instantes finais da partida foi do Lyon, mas ninguém completou cruzamento que passou por toda a extensão da área da equipe do Bayern. Ao Lyon ficou a missão de vencer por mais que um gol de diferença, dentro de casa, para marcar presença no que seria uma inédita final de Liga dos Campeões.

Internazionale consegue importante resultado.


Sneijder marcou o gol de empate e deu o passe para o 3º gol, marcado por Milito.

Ontem, a Internazionale recebeu o Barcelona no estádio Giuseppe Meazza e conseguiu o que ninguém mais fez desde que Josep Guardiola tornou-se técnico da equipe catalã: vencer o Barça por 2 gols de diferença. A boa marcação em Messi e Xavi aliada aos contra-ataques velozes foram determinantes para a vitória interista. Porém, não devemos omitir que o 3º e último gol da equipe da casa foi irregular, pois Diego Milito estava em posição de impedimento.

Quarta-feira que vem, a disputa será no Camp Nou. Seriam os comandados de José Mourinho capazes de anular o poder-de-fogo da melhor equipe do mundo por duas vezes seguidas? Aguardemos. O encontro promete.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

"Resultado" Justificando Qualquer Incoerência: Flu Demite Cuca

Alexi Stival, mais conhecido no meio futebolístico como Cuca, iniciou sua segunda passagem pelo Fluminense em 1º de setembro de 2009. Naquele momento, o Tricolor das Laranjeiras encontráva-se em situação dramática na Série A do campeonato brasileiro, com estimativas matemáticas de rebaixamento na competição nacional dadas como de quase 100%. Porém, o que se viu foi uma arrancada sensacional da equipe carioca, que não apenas saiu da lanterna do torneio como ainda conseguiu sair da zona de descenso e escapar de disputar a Série B em 2010, algo que era dado como irreversível até pelos mais fanáticos torcedores do clube.

Como se não bastasse, aquela equipe desacreditada rumou até a final da Copa Sul-Americana, ficando por um gol de levar a decisão com a Liga Deportiva Universitária para os pênaltis.

Terminado o ano e de contrato renovado, o Fluminense de Cuca fez campanha no mínimo razoável no Estadual. Caiu na semifinal da Taça Guanabara para o Vasco, nas penalidades (o placar de 0a0 no tempo normal mascarou a grande superioridade tática do Fluminense nos 90 minutos regulamentares). Na Taça Rio, nova queda na semifinal, em derrota por 3a2 para o Botafogo (outro placar que não é fidedigno ao que foi construído durante o jogo: o Flu criou mais e o 3º gol alvinegro teve irregularidade no lance).

Pela Copa do Brasil, a equipe estava - aliás, está - nas oitavas-de-final e com um pé na fase seguinte: joga por um empate dentro do Maracanã para se classificar diante da Portuguesa.

O que justificaria a demissão de um treinador com esse retrospecto? Alcides Antunes, vice de futebol, argumentou que a "campanha ruim" no campeonato carioca é a principal razão para essa escolha. Há, porém, quem ache que a cúpula de futebol tricolor agiu dessa forma para se antecipar ao Flamengo numa possível contratação de Muricy Ramalho, sem emprego desde que saiu do Palmeiras. O clube da Gávea deu uma sobrevida ao técnico Andrade, tendo em vista a proximidade de um jogo decisivo pela Libertadores da América, competição a qual o clube rubro-negro corre o risco de ser eliminado ainda na primeira fase.

Por falar em Andrade, esse é o mesmo indivíduo que conduziu o Flamengo ao título nacional ano passado, assumindo o cargo justamente no lugar de Cuca, que migraria para as Laranjeiras.

Muricy, por sua vez, faturou 3 brasileiros com outro tricolor, o São Paulo, mas nem isso lhe deu estabilidade quando o clube se via em momento adverso na temporada 2009. Assumiu o Palmeiras na liderança da Série A, mas acabou fracassando não apenas na disputa pelo título como também na garantia de uma vaga na Libertadores na temporada 2010: ficou em 5º lugar na tabela de classificação. Foi demitido do Parque Antártica após derrota por goleada para o São Caetano, 4a1, dentro de casa.

Estabilidade. Uma palavra de 6 sílabas, 12 letras, e que parece tão estranha ao vocabulário dos dirigentes brasileiros quando o assunto é "treinador". Enquanto isso, na Inglaterra, Alexander Chapman Ferguson, mais conhecido na Terra da Rainha como Sir Alex Ferguson, está no comando técnico do Manchester United desde 1986. Detalhe: a diretoria do clube aguardou 7 anos até que o time conseguisse seu primeiro título de Premiership com o "novo" treinador. Outro exemplo cabível é o de Arsène Wenger, desde 1996 comandando o Arsenal. Nem o fato de estar há 5 anos sem títulos tiraram o prestígio do técnico francês, visto como autor de uma revolução na forma de se jogar futebol no clube londrino.

São tratamentos diferenciados, uma questão que talvez transcenda a noção de profissionalismo e chegue à esfera da cultura. O que fica evidente é que muitas das escolhas "curto-prazistas" que vemos no futebol brasileiro não apenas são injustificáveis como tratam-se de medidas absolutamente prejudiciais aos clubes por esses dirigentes gerenciados. Talvez falte reconhecimento, quem sabe? Mas o que parece mesmo, é que não existe sossego para um treinador envolvido em clubes onde o patrocinador tem a liberdade de bater na mesa e falar grosso em reuniões com a cúpula de futebol.

Boa sorte na sua próxima escolha, Cuca.

domingo, 18 de abril de 2010

Botafogo Não Dá Chance Ao Flamengo E Já É Campeão Estadual



O Botafogo confirmou a supremacia sobre seu maior rival na atual temporada - já havia vencido o Flamengo na semifinal da Taça Guanabara (também por 2a1) e empatado na fase de grupos do segundo turno (2a2, o placar mais comum no clássico nos últimos quatro anos) - e triunfou na decisão da Taça Rio.

O jogo foi recheado daqueles momentos que caracterizam uma final. Penalidades, expulsões, gols, grandes defesas, vibrações. 3 foram os pênaltis apitados na partida de hoje. O Botafogo converteu as duas cobranças a que teve direito (Herrera fez 1a0 e Abreu 2a1). O Flamengo, com Adriano, teve a chance de computar mais um 2a2 nas estatísticas do clássico, mas Jéfferson fez a defesa na cobrança do "Imperador". O goleiro botafoguense foi, por sinal, um dos grandes nomes nessa final, realizando defesas providenciais para assegurar o triunfo do Glorioso.

A última vez que uma equipe havia conquistado a Taça Guanabara e a Taça Rio no mesmo ano foi em 1998, num estadual de Eduardo Vianna (vulgo "Caixa D'água") vencido pelo Vasco, de Eurico Miranda.

Os gritos de "Armando Nogueira" que vieram das arquibancadas - homenagem ao escritor alvinegro, exímio cronista esportivo, falecido no final de março - deram um tom de ainda mais emoção na bela e merecida festa que foi vista no Maracanã. Parabéns ao Botafogo de Futebol e Regatas pela conquista.

sábado, 17 de abril de 2010

Equipe E Jogada Da Semana

A semana começou dramática para o Tottenham Hotspur. No domingo, 11 de abril de 2010, a equipe jogou a semifinal da FA Cup (Copa da Inglaterra) com o Portsmouth. Portsmouth esse que encontra-se em crise financeira e na lanterna na Premiership, sem chances de nela permanecer para a próxima temporada. O jogo seguiu 0a0 por todos os 90 minutos regulamentares. Veio a prorrogação. E vieram as lambanças de arbitragem: foram 3 lances-chave e todos eles beneficiaram a mesma equipe. Primeiro, um gol marcado por Frédéric Piquionne, em posição duvidosa, no minuto 99. Peter Crouch marcaria o gol de empate, que veio a ser anulado. Aos 12' do 2º tempo da prorrogação, o Portsmouth chegou ao 2a0 através de uma cobrança de pênalti de Kevin-Prince Boateng. Detalhe: pênalti esse que não existiu!

O Tottenham juntou os cacos dessa amarga eliminação no estádio Wembley e partiu para a sua casa, o White Hart Lane, em Londres. Lá, receberia seu maior rival, o Arsenal, 3º colocado no campeonato inglês e buscando o título nacional. A equipe visitante dominava as ações, mas o time da casa conseguiu abrir o placar com um chutaço de Danny Rose, aos 10 minutos de partida. O Arsenal voltou a assumir as rédeas do jogo, mas rumou para o vestiário com a desvantagem no placar. E aí, na volta do intervalo, o Tottenham ampliou logo no 2º minuto, com gol de Gareth Bale. O Arsenal colocou fogo no jogo quando Robin Van Persie entrou em campo, aos 22', voltando de contusão. Nicklas Bendtner diminuiu para 2a1 aos 40', mas o Arsenal não conseguiu buscar o empate. A vitória do Tottenham encerra um jejum que nasceu em 1999, data da última vitória dos Spurs sobre seu maior rival. De quebra, os planos de título do Arsenal ficaram seriamente comprometidos, com o técnico Arsène Wenger declarando ter 'jogado a toalha'.

Quatro dias depois, e era a vez de outro londrino colocar os pés sobre o gramado de White Hart Lane: o Chelsea. Chelsea, equipe líder da competição. Mas o Tottenham não queria nem saber e tratou de tomar as providências para adentrar na zona de classificação para a próxima edição da Liga dos Campeões da Europa, aproveitando-se da derrota do Manchester City para o Manchester United. Fez 1a0 com Jermain Defoe, cobrando pênalti aos 15'. Ampliou aos 44' com Gareth Bale. No final, Franck Lampard descontou - nada que pudesse estragar a festa dos anfitriões. O Tottenham conseguiu, em 4 dias, vencer dois rivais londrinos que disputam o título. O Manchester United agradece, mas se preocupa: é o próximo adversário da equipe comandada por Harry Redknapp. A partida será em Old Trafford, mas é bom ficar ligado: o Tottenham está embalado e, faltando 3 rodadas para o término da Premiership, não poupará esforços para conseguir se manter no 4º lugar na tabela de classificação.



A página oficial do clube comemorou o feito de triunfar consecutivamente sobre Arsenal e Chelsea com os dizeres: "The Dream Derby Double!". Merecido. Os torcedores devem ter esquecido aquele amargo resultado negativo diante do Portsmouth.

Jogada da semana

Dessa vez, saímos do Old Trafford (palco onde tivemos, há duas semanas, o golaço de Joe Cole e, semana passada, o de Arjen Robben) e vamos para o estádio Giuseppe Meazza, em Milão. Lá duelavam Internazionale e Juventus, dois grandes do futebol italiano, mas com objetivos diferentes no Calcio: a Inter buscava retomar a liderança, assumida recentemente pela equipe da Roma, enquanto a Juve ainda acredita em um lugar na próxima Liga dos Campeões da Europa, vivendo uma temporada muito aquém das expectativas.

A vitória ficou com os donos da casa, 2a0, pra complicar ainda mais os planos da Vecchia Signora. E o primeiro gol do jogo foi uma pintura do brasileiro Maicon, possivelmente o melhor lateral direito na atual temporada. Como se não bastassem as suas qualidades defensivas, Maicon esteve presente próximo a área juventina e fez isso que está aí embaixo. O atacante brasileiro naturalizado italiano Amauri ficou totalmente vencido na jogada. Pra valorizar ainda mais a obra, o goleiro que não alcançou a redonda era ninguém menos que Gianluigi Buffon.

MU Vence Bem Ao Seu Estilo: Nos Acréscimos



O clássico da cidade de Manchester, a exemplo do realizado em Old Trafford (em 20.09.2009), foi novamente decidido nos acréscimos do segundo tempo. Naquela ocasião, os Citizens haviam buscado o empate com Craig Bellamy já nos descontos, mas o United conseguiu, no fechar das cortinas, o gol da vitória por 4a3, marcado por Michael Owen (atualmente lesionado). Dessa vez, o 0a0 persistia no City Of Manchester Stadium até os 47 minutos da segunda etapa, quando Paul Scholes cabeceou cruzamento certeiro de Patrice Evra para dar a vitória aos visitantes. Um gol importante, que coloca pressão sobre o líder Chelsea: os Azuis enfrentam, hoje, o Tottenham Hotspur, dentro de White Hart Lane. A diferença entre líder e vice-líder é de apenas um ponto.

O Manchester City também ficará atento aos acontecimentos no clássico londrino entre Totttenham e Chelsea, mas torcendo contra os donos da casa, que encontram-se um ponto atrás na disputa por uma vaga na próxima edição da Liga dos Campeões da Europa.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Católica Vence E Chama O Flamengo Pra Rezar

Em jogo pelo grupo 8 da Copa Libertadores da América 2010, a Universidad Católica venceu o Flamengo por 2a0, com ambos os gols marcados na primeira etapa (Damián Diaz, aos 2', e Francisco Silva, aos 45'). Na segunda etapa, a equipe da casa teve grande chance de transformar a vitória em goleada, mas Juan Morales conseguiu finalizar por sobre o travessão um cruzamento por ele recebido em liberdade, dentro da pequena área e com o goleiro Bruno batido no lance.


Chilenos levaram a melhor e ambos os clubes dependerão de "ajudinha" para seguir na competição.

Com a derrota, o clube carioca vai receber o Caracas na última rodada necessitando da vitória e de uma combinação de resultados em outros grupos, visando avançar para as oitavas-de-final como um dos 6 melhores vice-líderes de grupo. A Universidad Católica, em situação ainda mais delicada, também irá torcer por algumas combinações de resultados - incluindo um improvável tropeço rubro-negro no Maracanã diante do lanterna da chave. Particularmente, acho que o Flamengo conseguirá vencer a fraca equipe venezuelana e garantirá uma vaguinha para a próxima fase do torneio.

Após 5 rodadas disputadas, eis as equipes já classificadas: Corinthians (líder no grupo 1), Once Caldas (define 1ª ou 2ª colocação no grupo 2 enfrentando o São Paulo, em confronto direto), Allianza Lima (define 1ª ou 2ª colocação no grupo 3 enfrentando o Estudiantes, em confronto direto) e Universidad de Chile (líder no grupo 8). Há muitas equipes que dependem apenas de si, como por exemplo São Paulo e Internacional, que garantem o 1º lugar em seus grupos caso vençam no Morumbi e no Beira-Rio, respectivamente. O Cruzeiro, por sua vez, garante a vaga em caso de vitória ou empate no Chile, diante do Colo-Colo. Porém, só saberá se o resultado lhe garante a liderança na chave após ter ciência do resultado de Vélez Sarsfield e Deportivo Itália, que duelam na Argentina. A equipe da casa tem a mesma pontuação dos brasileiros, que levam vantagem no saldo de gols.

Porém, as atenções rubro-negras voltam para o Estadual, onde enfrentarão o Botafogo em jogo que vale o título da Taça Rio (em caso de triunfo alvinegro, representa também a conquista estadual, pois a Taça Guanabara 2010 já encontra-se em General Severiano).

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Girondinos Vivendo Momento De Terror

Não é o retorno ao período da guilhotina, mas o momento do FC Girondins de Bordeaux é aterrorisante para os seus torcedores. O clube vinha fazendo campanha irrepreensível na Liga dos Campeões da Europa e foi eliminado, há duas semanas, pelo Lyon. Faltou um gol para os comandados de Laurent Blanc avançarem para a fase semifinal continental. Na Copa da França, a equipe chegou na final mas perdeu, dia 27 de março, a decisão para o Olyimpique de Marseille (3a1). Na liga doméstica, o outrora líder vem sofrendo uma derrocada incrível e soma apenas uma vitória nos últimos nove jogos disputados. Resultado: a equipe caiu para a quinta colocação na competição. Hoje, a equipe até começou bem, fazendo 1a0 no Le Mans, fora de casa. Mas, ainda no primeiro tempo levou a virada e conheceu a terceira derrota consecutiva no Francês.

O mundo dá voltas e a impressão que dá é que, no futebol, a rotação da Terra é ainda mais acelerada. Para tentar retomar os momentos de glória e conseguir, quem sabe, ainda brigar pelo título nacional - competição em que é atual campeão -, o adversário não poderia ser mais apropriado: justamente o Lyon, equipe que tirou os Girondinos da UEFA Champions League. Uma vitória no estádio Chaban-Delmas nesse sábado já colocaria o time na 3ª posição, ficando 7 pontos atrás do líder, com 6 rodadas para o fim do campeonato. Mais do que isso, uma vitória reacenderia a esperança de que, nessa temporada, nem tudo está perdido.

terça-feira, 13 de abril de 2010

Boca Sorri Mais Vezes Com Palermo

Martin Palermo, atacante argentino de 36 anos de idade, conquistou um importante recorde no jogo de ontem. Na goleada do Boca Juniors por 4a0 sobre o Arsenal de Sarandí, na Bombonera, Palermo marcou dois gols e tornou-se o maior artilheiro da história do clube, com 220 gols. O recorde anterior pertencia, desde 1938, a Roberto Cherro (218).

Essa é a nona temporada do atacante com a camisa xeneize (1997-2000 e 2004-10). O ano de 2010, por sinal, começou de uma maneira indesejável para a torcida do Boca: o clube, tão acostumado com títulos nacionais e continentais, é apenas 14º colocado na tabela do campeonato argentino, com 14 pontos em 14 jogos (o líder Godoy Cruz tem o dobro de pontos) e sequer disputa a atual edição da Copa Libertadores da América.

Martin Palermo ficou bastante conhecido internacionalmente quando bateu um recorde - este negativo - com a camisa da seleção argentina. Em partida com a Colômbia, Palermo cobrou 3 penalidades e desperdiçou todas. Porém, na campanha rumo à Copa 2010, Martin Palermo foi reverenciado pela imprensa local como "O Santo". Na última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, o jogador marcou o gol de empate com o Uruguai aos 46 minutos do segundo tempo, levando a Argentina para a repescagem. É um nome possível para o Mundial, pois a história de Palermo somada a esse gol de caráter decisivo o fazem ter a confiança do treinador Diego Armando Maradona - outro ídolo do Clube Atlético Boca Juniors e, para a maioria dos boleiros argentinos, o maior jogador de todos os tempos.

Com a camisa do Boca, Palermo conquistou um Mundial Interclubes (no ano de 2000, em Tóquio: não confundir com a competição realizada no Brasil), duas Copas Libertadores (2000 e 2007), seis Campeonatos Argentinos (1998, 1999, 2000, 2005, 2006 e 2008), duas Copas Sul-Americanas (2004 e 2005) e três Recopas Sul-Americanas (2005, 2006 e 2008).

domingo, 11 de abril de 2010

Semifinais Polêmicas No RJ; Em SP, Santos Põe Um Pé Na Final E Uma Mão Na Taça

Ontem, o Botafogo venceu o Fluminense por 3a2 em jogo cheio de alternativas. Os alvinegros abriram a contagem, com gol de "Loco" Abreu. O Fluminense contou com Fred - de volta após um mês sem atuar - para virar o jogo ainda no primeiro tempo (o camisa 9 tricolor, antes de fazer os dois gols, havia chutado um pênalti polêmico no travessão). Nos instantes finais da primeira etapa, Germán Herrera teve gol anulado alegando-se mão na bola. No intervalo, Joel Santana trocou Sandro Silva e Túlio Souza por Caio e Edno, deixando seu time visivelmente mais ofensivo e arisco. O resultado veio: Fahel marcou o gol de empate e Caio o da última virada (Herrera, em posição irregular, deixou a bola passar por entre as suas pernas: participação caracterizaria impedimento).

Hoje, o Flamengo venceu o Vasco por 2a1. Ainda com o placar zerado, Élton teve gol anulado por empurrar Juan na jogada aérea. Quem abriu o placar oficialmente foi o Flamengo, com Vágner Love, após bela enfiada de bola de Bruno Mezenga. O empate vascaíno veio após cobrança de escanteio: Thiago Martinelli cabeceou fora do alcance de Bruno. Na segunda etapa, pênalti discutível para o rubro-negro: será que Márcio Careca realmente derrubou Leonardo Moura? O fato é que o lateral flamenguista parecia estar caindo numa piscina - dias atrás, até seria um ato compreensivo, devido a quantidade de água que alagava o gramado. Na cobrança, Love fez o 2º, chegando a 14 gols na competição. Willians ainda ergueu o braço esquerdo dentro da área para cortar cruzamento, em penalidade solenemente ignorada pela arbitragem de João Batista de Arruda. Na saída de campo, jogadores como Souza e Carlos Alberto lembraram que quando os jogadores cometem erros, precisam dar satisfação, algo que não acontece com os juízes das partidas, numa conveniente espécie de blindagem para árbitros e auxiliares.

Também hoje, o Santos abriu 2a0 pra cima do São Paulo, dentro do Morumbi. Na segunda etapa, mesmo com um jogador a menos (Marlos havia sido expulso ainda antes do intervalo), o tricolor buscou o empate. Porém, aos 45 minutos do segundo tempo, Durval cabeceou para dar a vitória aos "Meninos da Vila". O Santos jogará em casa podendo perder por um gol de diferença para ir à final estadual, contra o vencedor de Grêmio Prudente e Santo André.

Equipe E Jogada Da Semana

Na terça-feira, jogando no estádio Camp Nou, o Barcelona levou um susto ao ver o Arsenal abrir o placar. Mas a impressão que dava é que tudo estava rigorosamente sob controle. Como de fato estava. Jogando um futebol envolvente, imponente e contando com o talento do melhor jogador do mundo na atualidade, a equipe da casa foi chegando aos gols. O primeiro, marcado por Lionel Messi: chute preciso, no alto. O segundo, marcado também por Lionel Messi: um leve toque para limpar o lance e uma finalização segura, consciente. O terceiro, novamente de autoria de Lionel Messi: o argentino avançou em velocidade e encobriu o goleiro Manuel Almunia. E de quem foi o quarto gol? Pois é. Dessa vez, a fera deixou dois jogadores adversários para trás e, se não fez na primeira finalização, estava lá para não desperdiçar o rebote. 4a1 Barcelona, classificado para as semifinais da Liga dos Campeões da Europa sem contestações.



No sábado, o superclássico espanhol. Possivelmente, o mais aguardado duelo das ligas nacionais européias nessa temporada 2009-10. E, dentro do estádio Santiago Bernabéu, os comandados de Josep Guardiola não se intimidaram e construiram a vitória por 2a0 sobre o Real Madrid. Passe de Xavi Hernández para gol de Messi. Passe de Xavi para gol de Pedro Rodriguez. A disputa pelo título espanhol segue acirrada: a vantagem do Barça sobre o Madrid é, agora, de 3 pontos. E tudo leva a crer que, como no jogo de ontem, os melhores vencerão. O mundo se encanta com o futebol apresentado pelo clube catalão. É de rara beleza e, ao mesmo tempo, eficiente. Belo por ser produtivo? Produtivo por ser belo? O que importa é que dá gosto vê-los atuando. Será um prazer ver Messi e companhia pisando mais uma vez no gramado do Bernabéu, em 22 de maio.

Jogada da semana

Talvez o mais belo gol que tenha passado pelos meus olhos nessa semana tenha sido o de Mladen Petric, de bicicleta. Era o 2º do Hamburgo pra cima do Standard Liège, pelas quartas-de-final da Liga Europa. Finalização plasticamente incrível e que, naquela altura, praticamente assegurou a classificação alemã para a fase seguinte. Lance que merece ser visto de novo:

Mas, porém, contudo, todavia, entretanto...

A jogada da semana não foi essa. Estavam duelando em Old Trafford, pela Liga dos Campeões da Europa, Manchester United e Bayern de Munique. O time da casa abriu 3a0 no primeiro tempo. A equipe visitante diminuiu para 3a1, e precisava de mais um gol para ter um placar favorável em termos de classificação. E esse time tem dois jogadores diferenciados: Franck Ribèry e Arjen Robben. (Re)Veja o que aconteceu no 30º minuto da segunda etapa desta partida.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Gols Nos Fins Garantem Liderança À Universidad De Chile


Boa atuação de Vágner Love não foi suficiente para uma vitória dentro de casa.

Com um gol no final de cada tempo, a Universidad de Chile acabou garantindo um importante resultado ontem, no Maracanã (a partida seria realizada na noite de quarta-feira, mas as chuvas que castigaram o Rio de Janeiro e o estádio de realização da partida forçaram um adiamento). O empate em 2a2 com o vice-líder Flamengo deixou a equipe visitante muito perto de se classificar para as oitavas-de-final da Libertadores 2010.

Aos 43', Montillo mergulhou na pequena área para abrir o placar em favor dos chilenos. Na segunda etapa, o clube carioca alcançou a virada com gols de Michael (aos 22', após jogada de Vágner Love na linha de fundo) e Leonardo Moura (na marca de 37', novamente em jogada que contou com participação de Love e Michael). Aos 46', quando os flamenguistas se viam líderes do grupo, Rodríguez acertou belo chute para fechar o placar em 2a2 e, naquele momento, recolocar "La U" como 1ª colocada na chave.

Na próxima rodada, ambos os clubes atuarão como visitantes. Terça-feira, a Universidad de Chile enfrentará o Caracas e, na quarta, o Flamengo terá jogo com a Universidad Católica.

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Paulista Conhece Os Semifinalistas: Teremos San-São Antes Da Decisão

Com as vitórias do Grêmio Prudente (1a0 sobre o São Caetano) e do São Paulo (3a1 sobre o Santo André), o campeonato estadual chegou ao término de sua primeira fase tendo essas duas equipes como 3ª e 4ª colocadas, respectivamente. O Corinthians goleou o Rio Claro por 5a1, mas os resultados nos outros jogos não lhe serviram para garantir a classificação. Já o Rio Claro acabou rebaixado, juntando-se a Monte Azul, Sertãozinho e Rio Branco. O Ituano, por sua vez, escapou do descenso vencendo, fora de casa, a Portuguesa. E não foi uma vitória qualquer: a equipe visitante foi para o vestiário perdendo por 2a0. No final, alívio na despedida de Juninho Paulista, que chorou de emoção após o apito final de sua última partida como profissional.


Dagoberto, Jorge Wagner e Washington saúdam Miranda, autor do 3º gol tricolor.

Foi a primeira vez que vi o São Paulo jogar na atual temporada, e vou dizer aqui que gostei do que vi. A atuação tricolor foi muito boa, com destaques individuais para Dagoberto - autor de um golaço iniciado e concluído por ele próprio -, Hernanes - que distribuía passes precisos e que demonstravam grande visão de jogo - e o centroavante Washington, que além de marcar presença na área adversária, se deslocava também fora dela. Caso a equipe do Morumbi apresente futebol desse nível e o Santos confirme tudo aquilo de bom que dele se fala, teremos uma semifinal digna de uma decisão talvez nem estadual, mas nacional.

O vencedor desse promissor duelo terá pela frente como adversário aquele que se sair melhor do confronto entre Santo André e Grêmio Prudente. Não vi o Grêmio ex-Barueri jogando, mas o Santo André que mediu forças com o São Paulo ontem me pareceu uma equipe qualificada para chegar na final. É mero achismo, pois não vi mais do que um jogo num campeonato de 19 rodadas. Que avançem os melhores, embora o duelo entre Santos e São Paulo me leve a pensar que isso não será possível.

Rooney Joga, Mas Robben Rouba A Cena; Lyon Passa Aperto, Mas Avança

O jogo no estádio Old Trafford ganhou ares de histórico antes mesmo de a bola rolar para Manchester United e Bayern de Munique. Wayne Rooney, o mesmo sujeito que na semana passada saiu da Allianz Arena sem poder enconstar o pé direito no chão e foi direto para o hospital (saindo de lá amparado por muletas), jogou a partida de volta. A previsão dos médicos davam de duas a quatro semanas como tempo de recuperação, mas quem quer saber de Medicina quando se tem fé e força de vontade?

Rooney não apenas foi titular: com 3 minutos de jogo, deu passe de primeira para o irlandês Darron Gibson chutar e abrir o placar. O 1a0 classificava o Manchester, que continuou avassalador: aos 7', o equatoriano Antônio Valência fez bela jogada pela ponta direita e passou rasteirinho para o português Nani finalizar de letra, fazendo um golaço. E só dava United. A dupla Valência-Nani apareceu mais uma vez em grande estilo, com o equatoriano cruzando novamente rasteiro e o lusitano aparecendo para bater na bola com precisão e ampliar a vantagem para incríveis 3a0.

Porém, num dos poucos momentos de lucidez da equipe visitante no primeiro tempo, Thomas Müller deu bom passe para Ivica Olic chutar cruzado e diminuir a contagem para 3a1, recolocando o Bayern de Munique na disputa ainda antes do apito final da primeira etapa.

A expulsão do lateral direito Rafael, no início do segundo tempo, aumentou o ímpeto do Bayern em partir pra cima: a exemplo do jogo de ida, a equipe alemã dominou as ações nos últimos 45 minutos de jogo. Sir Alex Ferguson, temeroso e buscando se precaver, tirou Rooney "The White Pelé" - como dizia numa faixa no estádio - para recompôr a defesa com John O'Shea. E, exceto em duas finalizações perigosas de Nani - uma pra fora e outra defendida pelo goleiro Hans-Jörg Butt - só deu Bayern de Munique no segundo tempo. A recompensa veio no 30º minuto, e de forma sensacional. Franck Ribèry cobrou escanteio pelo lado esquerdo, a bola viajou caprichosamente até Arjen Robben que, da entrada da área, conseguiu um chute de primeira que é privilégio dos craques. Onde a bola foi? No cantinho, fora do alcance de Edwin Van der Sar e longe da compreensão dos mortais. Golaço.


Robben (10) acompanhando a trajetória da bola que iria adormecer no fundo do gol: obra-prima.

O Bayern ainda conseguiu manter-se com a bola para, com autoridade, garantir o resultado que lhe classificava. Foi uma classificação que muito lembrou a das oitavas-de-final, diante da Fiorentina. Naquele cruzamento, o Bayern também havia vencido em casa no jogo de ida por 2a1 (e também com um gol nos acréscimos). No jogo de volta, a exemplo do MU ontem, a equipe de Florença também esteve na frente no placar. Mas, adivinha quem apareceu para, em uma jogada individual, chutar no ângulo e fazer o que seria o gol da classificação? Pois é, o próprio Robben. Mais uma vez, o holandês roubou a cena e ajudou sua equipe a seguir em frente. Para deleite dos fãs e para valorizar ainda mais o feito bávaro, Wayne Rooney estava em campo.

No jogo entre franceses, o Lyon foi ao Chaban-Delmas e resistiu bravamente ao Bordeaux. A equipe da casa fez 1a0 no final do primeiro tempo, com o marroquino Marouane Chamakh. Na segunda etapa, a pressão dos comandados de Laurent Blanc foi intensa, com várias chegadas ao ataque. Mas, se a bola não ia para fora ou não era afastada pela zaga do Lyon, o goleiro Hugo Lloris aparecia de forma estupenda: a defesa realizada pelo arqueiro francês após cabeceio de Wendel foi algo fora do comum. Com o apito final, o Lyon chegou pela primeira vez à fase semifinal da Liga dos Campeões da Europa. E com um sabor especial: eliminando o atual campeão francês - clube que interrompeu a seqüência de títulos do heptacampeão nacional - e detentor da melhor campanha na atual edição da competição, perdendo uma única partida, a de ida no estádio Gerland, 3a1.


Comemoração de Lloris (1) e outros jogadores pela classificação histórica.

Daqui a duas semanas, teremos os jogos de ida pela fase semifinal. Na terça-feira, a Internazionale receberá o Barcelona. No dia seguinte, Bayern e Lyon jogam na Alemanha. Uma semana depois, os mandos se invertem e conheceremos os dois finalistas que duelarão na grande decisão, no estádio Santiago Bernabéu.

Respiro fundo e sinto um cheiro de Bayern de Munique e Barcelona. É um odor que me agrada. Tem a essência do bom futebol.

terça-feira, 6 de abril de 2010

Lionel Messi Faz A Diferença E Barcelona Sobra No Camp Nou

Com uma atuação de altíssimo nível do argentino Lionel Messi, o Barcelona virou o jogo e goleou o Arsenal na partida de volta pelas quartas-de-final da atual edição da Liga dos Campeões da Europa. Nicklas Bendtner abriu o placar para o clube londrino com 18 minutos de partida: Gabriel Milito perdeu a bola no meio-de-campo, Abou Diaby rapidamente deu grande enfiada de bola para Theo Walcott que enxergou Nicklas Bendtner e rolou para ele. O dinamarquês parou em defesa de Victor Valdés mas conseguiu pegar o rebote para estufar a rede do Barcelona e fazer 1a0. Mas, dois minutos mais tarde, Lionel Messi tratou de empatar o jogo, em chute certeiro da meia-lua. Aos 36', Messi deu bom passe para Eric Abidal, o francês mandou a bola pra área e, após rebater na zaga do Arsenal, Pedro Rodriguez ajeitou para o argentino que com um único toque conseguiu limpar o lance para colocar a redonda no fundo do gol de Manuel Almunia. O 3º gol da fera também foi lindo: ele pegou bola recuperada por Seydou Keita, avançou em velocidade e, na saída do goleiro, deu toque sutil por cobertura, com toda a categoria que só os craques sabem exibir com tamanha precisão, aos 41 minutos do 1º tempo.


Messi comemorando o 2º de seus 4 gols no jogo: atuação épica.

Na segunda etapa, o Barcelona ficou a maior parte do tempo trocando passes no campo de ataque, levando perigo em lances esporádicos. O Arsenal tinha dificuldades de se aproximar da meta de Valdés, sentindo a ausência de jogadores como Francesc Fàbregas e Andrey Arshavin. E, se alguém pensou que o show de Lionel Messi havia terminado, aos 42 minutos o argentino voltou a exibir seu vasto repertório de grandes jogadas. Ele tirou Emmanuel Eboué e Thomas Vermaelen da jogada, chutou para defesa de Almunia, pegou o próprio rebote para, aí sim, mandar a bola pra dentro. 4a1 Barcelona, numa classificação incontestável e numa atuação majestosa do melhor jogador do mundo.


Sneijder chuta para fazer o gol que deu tranqüilidade à Internazionale.

Na capital russa, a Internazionale repetiu o placar do jogo de ida e, com gol de Wesley Sneijder em cobrança de falta aos 6 minutos, venceu o CSKA Moscou. O holandês era dúvida para o jogo, mas não apenas foi titular como teve boa atuação. A equipe da casa até tentou buscar os gols, conseguindo alguns bons ataques no primeiro tempo. Porém, a expulsão do nigeriano Odiah no início da segunda etapa complicou ainda mais a situação dos mandantes. A Inter teve algumas chances de ampliar a diferença, mas Igor Akinfeev não permitiu. A equipe de Milão terá pela frente o Barcelona na fase semifinal: na fase de grupos, empate sem gols na Itália e vitória catalã no Camp Nou, 2a0.

Amanhã conheceremos os outros dois semifinalistas, que sairão das partidas entre Bordeaux e Lyon (3a1 Lyon na ida) e Manchester United e Bayern de Munique (vitória bávara na ida por 2a1).

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Deus Abençoe Os Craques

Está de impressionar o número de contusões de jogadores de qualidade. Para não deixar o tema muito disperso, vou focar especificamente numa competição - provavelmente a mais importante competição de clubes do mundo -, a Liga dos Campeões da Europa.

Amanhã estarão em campo Barcelona e Arsenal (Camp Nou), além de CSKA Moscou e Internazionale (estádio Lujniki). Na quarta, será a vez de Manchester United e Bayern de Munique (Old Trafford) e o jogo francês entre Bordeaux e Lyon (estádio Chaban-Delmas).

Pois então. Barcelona e Arsenal já experimentaram desfalques no jogo de ida, que terminou empatado em 2a2: Andrés Iniesta e Robin Van Persie, com lesões, sequer foram relacionados para a ocasião. O espanhol pode voltar a atuar amanhã, enquanto o holandês é dúvida para toda a temporada. Terminada a partida no Emirates Stadium, novas baixas confirmadas: Francesc Fàbregas terminou o jogo se arrastando pelo gramado e dificilmente volte a campo nessa temporada. O Arsenal ainda amargou as contusões de Andrey Arshavin e William Gallas, jogadores também importantes no esquema de jogo de Arsène Wenger. Como se não bastasse, o substituto do zagueiro francês também veio a se lesionar: na vitória de sábado pela Premiership - 1a0 sobre o Wolverhampton -, Alexandre Song fez o técnico Wenger dizer que o fato de não poder escalá-lo no Camp Nou foi "uma má surpresa".

Na rodada da liga espanhola, o Barcelona venceu o Athletic Bilbao por 4a1. No aquecimento realizado antes do jogo, o sueco Zlatan Ibrahimovic sentiu dores e sequer entrou em campo. Depois, veio a confirmação de uma lesão muscular e o atacante não jogará amanhã, pela Liga dos Campeões. Ibra havia marcado os 2 gols de sua equipe na partida de ida. Thierry Henry também é dúvida, embora seu nome esteja entre os relacionados para o jogo.

Já pelo lado do Manchester, os torcedores lamentam a ausência de Wayne Rooney, artilheiro do clube na temporada, que saiu do gramado do Allianz Arena com uma torção no tornozelo. O atacante inglês não jogou a partida decisiva com o Chelsea pela Premiership (vitória dos Azuis tirou a liderança do United) e também não deverá estar em campo no jogo de volta com o Bayern de Munique. O Bayern, por sua vez, comemora não apenas o bom momento na temporada (assumiu a liderança na Bundesliga após vencer o Schalke 04, fora de casa) mas também o retorno de Arjen Robben, que esteve contundido em diversas ocasiões.

Gostaria de encerrar o assunto, mas os fatos não deixam. O meia holandês Wesley Sneijder, que vem fazendo grandes partidas com a Internazionale (deu assistência para o gol de Diego Milito no Giuseppe Meazza, pelo jogo de ida) saiu do treinamento de hoje mancando e tornou-se dúvida para a partida de volta com o CSKA Moscou. O técnico José Mourinho mostra-se confiante, dizendo acreditar que Sneijder estará, sim, em campo amanhã.

Bom, tomara que esteja. E tomara que essa maré de contusões acabe o quanto antes. Tudo o que queremos ver é um futebol bem jogado, partidas movimentadas, com jogadas de efeito, belos gols e tudo o mais. Para tal, a presença de jogadores como os citados nesse tópico aumentam as chances de testemunharmos grandes partidas desse esporte.

domingo, 4 de abril de 2010

Equipe E Jogada Da Semana

Jogando no Allianz Arena, o Bayern de Munique levou um gol do Manchester United logo no início da partida. Foi um duro golpe, com os visitantes dominando as ações nos primeiros minutos de jogo. Aos poucos, o time bávaro foi se encontrando em campo, obrigando Van der Sar a trabalhar. Na segunda etapa, o esforço dos comandados de Louis Van Gaal surtiu efeito, com o gol de empate marcado por Franck Ribèry. E o Bayern queria mais. Estava indiferente ao gigante do futebol mundial que lhe era adversário. E foi recompensado, aos 47 minutos do segundo tempo, quando Ivica Olic mostrou categoria, frieza e oportunismo num pequeno espaço de tempo para virar o jogo e colocar o clube alemão em vantagem para o jogo de volta, que será realizado na próxima quarta, em Old Trafford.

Mas a semana não acabou! Quatro dias depois, no sábado, o Bayern de Munique foi ao Veltins Arena enfrentar o líder da Bundesliga. E não é que, ainda na primeira etapa, abriu 2a0 pra cima do Schalke 04? Depois, tomou um gol e ainda teve Hamit Altintop expulso. Jogou o segundo tempo com 10 homens, mas suportou a pressão dos donos da casa e saiu de Gelsenkirchen como novo líder do campeonato alemão.



A moral do Bayern está nas alturas e o Manchester que se cuide, pois Ribèry e Robben irão à Inglaterra dispostos a fazerem história.

A jogada da semana aconteceu justamente no estádio que receberá Manchester United e Bayern de Munique pelas quartas-de-final da Liga dos Campeões da Europa. No sábado, o United recebeu o Chelsea, em jogo que valia a liderança na Premiership. O primeiro gol da partida foi uma coisa linda. Florent Malouda recolheu bola perdida na intermediária ofensiva, carregou a redonda, invadiu a grande área e, da linha de fundo, tocou na direção de Joe Cole. E o que o inglês fez? Difícil descrever com palavras aquele movimento um pouco letra, um pouco calcanhar. O fato é que teve um tanto de magia.

Veja você mesmo:

Estaduais: Taça Rio Conhece Semifinalistas; Paulista Chega À Última Rodada

Botafogo, Flamengo e Fluminense entraram em campo hoje já classificados. Entre eles, faltava apenas saber qual dos 2 - Fla ou Flu - iria enfrentar o líder Botafogo na semifinal. Como ambos venceram seus compromissos, o rubro-negro terminou em 1º no grupo A, escapando de enfrentar o Glorioso.

O quarto semifinalista é o Vasco da Gama, que passou momentos de aperto até garantir a vitória por 4a3 sobre o Duque de Caxias, time dirigido por Álvaro Miranda, filho de Eurico. O empate nesse jogo não serviria ao clube da Colina, pois o América - outro concorrente a uma vaga na semifinal - venceu o seu compromisso com o Volta Redonda (2a0).

Desta forma, eis o calendário para a seqüência do campeonato estadual.

10.04.2010 (Sábado) 18h30 Botafogo e Fluminense - Maracanã
11.04.2010 (Domingo) 16h00 Flamengo e Vasco - Maracanã

Os vencedores desses jogos farão a final da Taça Rio, que também será em jogo único. Caso o Botafogo vença a Taça Rio, sagra-se campeão estadual 2010, pois já faturou a Taça Guanabara.

Já em São Paulo, falta uma rodada para o encerramento da 1ª fase. O Santos garantiu-se como líder e irá enfrentar o 4º colocado com a vantagem da igualdade na soma dos resultados no duelo em ida-e-volta. O 2º lugar deverá ficar com o Santo André (são 3 pontos e 15 gols de saldo em vantagem para o 3º colocado, Grêmio Prudente). Na última rodada, 4 times disputarão duas vagas: Grêmio Prudente, São Paulo, Corinthians e Portuguesa. É interessante observarmos que essas quatro equipes venceram seus jogos nessa rodada.

No Rio de Janeiro, as equipes do Tigres e do Resende fizeram as duas piores campanhas nos turnos, sendo rebaixadas para a segunda divisão estadual*. Em São Paulo, Rio Branco, Sertãozinho e Monte Azul já estão matematicamente rebaixados. Paulista, Mirassol, Ituano, Rio Claro e Bragantino tentarão escapar do descenso.

*Editando postagem (10.04.2010, às 02:44h): O Tigres foi rebaixado para a segunda divisão do estadual do Rio de Janeiro, mas a equipe do Resende irá disputar, junto de Duque de Caxias e Friburguense, um "triangular final" onde o último colocado acompanhará o Tigres como equipe a ser despromovida. Isso ocorreu devido à igualdade na pontuação entre as 3 equipes (para maiores detalhes, clique aqui).

sábado, 3 de abril de 2010

Alemanha E Inglaterra Vêem Mudança Na Liderança

Tanto no duelo em Gelsenkirchen quanto no em Manchester, a festa foi dos visitantes. Bayern de Munique e Chelsea abriram 2a0 sobre Schalke 04 e Manchester United, venceram seus jogos por 2a1 e assumiram a liderança na 'Bundesliga' e na 'Premiership', respectivamente.


Franck Ribèry foi o autor do 1º gol do jogo: o Bayern venceu e trocou de posição com o Schalke 04.


Didier Drogba, em posição irregular, marcou o 2º gol do Chelsea: a vitória deu ao clube a liderança na 'Premiership'.

Já no Emirates Stadium, o Arsenal (3º colocado) recebeu o Wolverhampton. Com as lesões de Andrey Arshavin, William Gallas e Francesc Fàbregas e com a opção do técnico Arsène Wenger de poupar Gael Clichy, Abou Diaby, Samir Nasri e Nicklas Bendtner para o jogo de terça-feira com o Barcelona, pela Liga dos Campeões, a equipe foi a campo bastante modificada. Os donos da casa foram melhores que o adversário, mas a vitória teve ares de drama: o único gol do jogo saiu nos acréscimos da segunda etapa, marcado por Bendtner, que entrara em campo aos 64'.

A equipe encontra-se ainda na 3ª posição, mas aproximou-se da ponta da tabela: está a 3 pontos do líder Chelsea e a 1 ponto do Manchester United. Será uma reta final prometendo fortes emoções.


O cronômetro mostrava 93'55'' quando Nicklas Bendtner cabeceou para fazer o gol da partida.

Na próxima terça-feira, o Arsenal vai ao Camp Nou enfrentar o Barcelona em partida que vale vaga na semifinal da Liga dos Campeões da Europa. A equipe precisa da vitória ou então marcar ao menos 3 gols para se garantir com um empate.

No dia seguinte, Manchester United e Bayern de Munique se encontrarão em Old Trafford. Os donos da casa se classificam em caso de vitória por 1a0 ou com pelo menos 2 gols de diferença.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

1º E 2º Colocados Duelam Na Alemanha E Na Inglaterra

Neste sábado, a 'Bundesliga' (liga nacional alemã) terá um grande jogo. O líder Schalke 04 receberá o vice-líder Bayern de Munique, pela 29ª rodada do campeonato. A diferença entre os clubes é de 2 pontos.

Alimentando a rivalidade que envolve o duelo, a direção da equipe visitante vem reclamando das condições do gramado na Veltins Arena. Karl-Heinz Rumennigge, diretor-gerente do Bayern, declarou-se "irritado" com o fato de a DFL (liga alemã de futebol, em sigla no idioma local) não ter tomado a frente no assunto. O presidente do clube, Uli Hoeness, foi mais longe: "Tenho a sensação de que Felix (Magath, técnico do Schalke 04), e o conheço bem, está usando isso para compensar as deficiências de sua equipe".

Com gramado bom ou ruim, o fato é que o resultado dessa partida pode decidir o título alemão na presente temporada, faltando seis rodadas para o encerramento da competição.

Já na Terra da Rainha, outro grande duelo se aproxima: no Sábado de Aleluia, Manchester United e Chelsea medirão forças em Old Trafford, pela 33ª rodada da 'Premiership' (liga nacional inglesa). A equipe da casa tem vantagem de 1 ponto ganho na tabela de classificação e ficará muito próxima do tetracampeonato nacional em caso de vitória. Mas o Chelsea também quer o caneco, conquistado pela última vez na temporada 2005-6 (após essa edição, só deu Manchester).

O Arsenal, quatro pontos atrás do líder, receberá o Wolverhampton no Emirates Stadium com boas chances de teriminar a rodada mais perto da ponta da tabela do mais antigo torneio de futebol do planeta.

Palpites

Schalke 04 e Bayern de Munique. O Bayern já venceu o Schalke em Gelsenkirchen nessa temporada (jogo válido pela semifinal da Copa Alemã) e, mesmo com os chiliques em torno das condições do gramado, é mais time que o adversário. Com a volta de Robben - que se machucou na derrota para o Stuttgart e não enfrentou o Manchester United na terça -, creio que serão favoritos para o jogo.

Manchester United e Chelsea. É fato que pegar o MU no Old Trafford, em qualquer condição, trata-se de uma tarefa dificílima. Mas a ausência de Wayne Rooney é algo demasiado relevante para ser ignorado. Outra coisa: o United tem ainda a Liga dos Campeões para se preocupar, enquanto a 'Premiership' seria o único título expressivo ao alcance dos comandados de Carlo Ancelotti. Dá empate.

Arsenal e Wolverhampton. Mesmo desfalcado de Fàbregas, Arshavin e Gallas, o Arsenal vai para o jogo ciente de que um tropeço transforma o sonho do título inglês em missão impossível. E vencerão o jogo com tranqüilidade, alimentando as esperanças de seus torcedores.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Copa Do Brasil: Vasco Bate ASA, Botafogo Cai Em Casa

Jogando em São Januário, o Vasco foi para o intervalo com o mesmo placar obtido em Arapiraca: 1a1. Mas, na segunda etapa, a equipe comandada interinamente pelo técnico Gaúcho, conseguiu grande volume de jogo e chegou aos gols que lhe asseguraram a classificação. Com a vitória por 3a1, o Vasco da Gama mantém-se 100% com seu novo comandante (havia vencido o Fluminense, domingo, por 3a0), que sonha com a efetivação no cargo.

Outros jogos de quarta-feira (equipes classificadas aparecem em negrito): Ceará 1a1 Corinthians/PR; Portuguesa 2a1 Ponte Preta; Goiás 7a0 São José; Sport 1a0 Paraná; Guarani 2a0 Fortaleza; Coritiba 0a1 Avaí; Palmeiras 1a0 Paysandu; Bahia 1a0 Atlético/GO; e Vitória 5a0 Náutico.

Hoje aconteceu o resultado mais surpreendente da atual edição da competição. O Botafogo, jogando em seu estádio, perdeu para o Santa Cruz por 3a2 e acabou eliminado. A equipe carioca havia vencido no campo do adversário por 1a0, mas acabou sendo surpreendida em pleno Engenhão, com o último gol do clube pernambucano sendo marcado aos 45 minutos do segundo tempo. Apesar da data, não se trata de brincadeira de primeiro de abril.

Outros jogos de hoje (equipes classificadas aparecem em negrito): Grêmio 3a0 Votoraty; Atlético/PR 2a0 Sampaio Corrêa/MA; e Atlético/MG 6a0 Chapecoense.

Eis os confrontos na próxima fase.

Jogos de ida:

Quarta-feira, 14.04
19h30 - Portuguesa e Fluminense
21h50 - Vitória e Goiás
21h50 - Santa Cruz e Atlético/GO
21h50 - Corinthians/PR e Vasco
21h50 - Grêmio e Avaí
21h50 - Santos e Guarani
21h50 - Atlético/MG e Sport

Quinta-feira, 15.04
21h50 - Palmeiras e Atlético/PR

Jogos de volta:

Quarta-feira, 21.04
16h - Vasco e Corinthians/PR
19h30 - Guarani e Santos
21h50 - Atlético/GO e Santa Cruz
21h50 - Avaí e Grêmio
21h50 - Sport e Atlético/MG
21h50 - Atlético/PR e Palmeiras

Quinta-feira, 22.04
21h - Fluminense e Portuguesa
21h - Goiás e Vitória

Liga Dos Campeões: Tudo Aberto Para Os Jogos De Volta

Nesses dois últimos dias foram realizadas as quatro partidas de ida pela Liga dos Campeões da Europa nessa temporada 2009-10. Foram 3 vitórias das equipes mandantes (Lyon 3a1 sobre o Bordeaux; Bayern de Munique 2a1 pra cima do Manchester United; e Internazionale 1a0 no duelo com o CSKA Moscou) e um empate na partidaça entre Arsenal e Barcelona (2a2, em Londres).

Tive a oportunidade de assistir a dois desses jogos. O primeiro foi a bela virada que o Bayern conquistou dentro da Allianz Arena. A equipe bávara sofreu 1a0 no 1º minuto de partida e foi buscar a vitória com gols aos 30 minutos do segundo tempo e, de forma incrível, aos 47. O outro foi o empate entre Arsenal e Barcelona, em partida onde os 4 gols saíram na segunda etapa, embora os 90 minutos tenham sido eletrizantes. Dos jogos realizados no estádio Gerland e no Giuseppe Meazza pude assistir a seleção de melhores momentos. Dela pude concluir que o Lyon teve sorte de conseguir uma vantagem de 2 gols (o Bordeaux levou perigo mais vezes que os donos da casa) e a Internazionale deve estar lamentando não ter conseguido um placar melhor, pois chances não faltaram.

Arsenal 2a2 Barcelona



Para o mais aguardado duelo das quartas-de-final da Liga dos Campeões da Europa temporada 2009-10, as equipes que jogam o futebol mais bonito na atualidade se encontraram no Emirates Stadium, em Londres.

E os visitantes começaram a partida em ritmo alucinante, mantendo a bola nos pés e no campo de defesa dos donos da casa. A posse de bola chegou a estar em 73% para o Barcelona - número que é valorizado se levarmos em consideração que, habitualmente, o Arsenal sempre tem mais a bola consigo do que o time que está do outro lado.

Embora as equipes tenham ido para os vestiários com o placar ainda zerado, não faltaram emoções na primeira etapa. Zlatan Ibrahimovic teve pelo menos quatro boas chances de marcar (finalizou duas oportunidades para fora e parou duas vezes em grandes defesas de Manuel Almunia). Almunia ainda voltou a aparecer com brilho ao evitar, com a canela esquerda, gol de Lionel Messi em chute frontal. O goleiro foi, certamente, o grande destaque do primeiro tempo. Victor Valdés, arqueiro barcelonista, poucas vezes apareceu - o controle do jogo por parte da equipe de Josep Guardiola era algo pavoroso. O técnico Arsène Wenger, por sua vez, viu-se obrigado a fazer duas alterações ainda com o primeiro tempo em andamento: Andrey Arshavin e William Gallas saíram de campo machucados. Em seus lugares foram colocados Emmanuel Eboué (na tentativa de acertar a marcação num setor até então dominado intensamente pelo Barcelona) e o brasileiro Denílson (Alexandre Song foi recuado para formar dupla de zaga com Thomas Vermaelen).

E, logo no início da segunda etapa (mais precisamente aos 22 segundos), pintou o primeiro gol do jogo. Ibrahimovic recebeu lançamento de Piqué que veio do campo de defesa e avançou sem ser incomodado pela defesa do Arsenal, que nem deu combate ao sueco e nem fez linha de impedimento. Almunia pestanejou ao sair do gol e Ibra não perdoou: aproveitou-se do quique da bola e deu um leve toque, de chapa, para encobrir o goleiro e fazer a redonda dormir no fundo do gol.

Aos 13 minutos, nova bola enfiada para Ibrahimovic, em jogada muito parecida ao lance do primeiro gol. Dessa vez o sueco recebeu de Xavi Hernández e finalizou de forma diferente: encheu o pé e colocou a redonda próxima ao ângulo esquerdo de Almunia, que dessa vez nada poderia fazer. 2a0 Barcelona em pleno Emirates Stadium.

Com essa considerável desvantagem no placar, Wenger decidiu trocar o lateral direito Bakary Sagna pelo jovem ponta inglês Theo Walcott. Em sua primeira participação no jogo, Walcott mostrou que veio para dar trabalho ao sistema defensivo do Barcelona. E o gol não demorou a sair: aos 23 minutos, Samir Nasri rolou para Nicklas Bendtner, que deu grande passe para Walcott, nas costas de Maxwell. O chute passou por baixo do corpo de Valdés e foi parar no fundo do gol: o Arsenal mostrou-se vivo em um jogo que parecia perdido.

15 minutos mais tarde, Bendtner escorou cruzamento vindo da direita e, antes que Francesc Fàbregas pudesse finalizar, Carles Puyol travou a perna do meia espanhol. O árbitro Massimo Busacca marcou pênalti e expulsou o zagueiro. No minuto seguinte, veio a cobrança: Fàbregas chutou com força, praticamente no meio do gol, e estufou as redes de Valdés. Tudo igual no placar no Emirates Stadium.

Pep Guardiola, visando recompôr a defesa, tirou Messi para colocar Gabriel Milito. Fàbregas ficou os últimos minutos se arrastando pelo gramado, jogando na base do sacrifício: ele sentiu uma contusão logo após marcar o gol de empate e o time já havia realizado as três substituições.

Para o jogo de volta, no próximo dia 6, no estádio Camp Nou, ambas as equipes terão ausências importantes. Piqué e Puyol cumprirão suspensão, obrigando Guardiola a escalar uma zaga reserva. Fàbregas - que era dúvida para esse jogo de ida devido a uma lesão sofrida em jogo anterior - recebeu o segundo cartão amarelo e não poderá ser relacionado (o lance que rendeu-lhe o cartão sequer pareceu falta).

Tudo poderá acontecer em solo catalão. A única certeza é que, para deleite dos fãs do futebol bem jogado, novamente Barcelona e Arsenal se encontrarão para o que promete ser mais uma partida recheada de boas jogadas e, também, com muita emoção.

Internazionale, Bayern e Lyon em vantagem para os jogos de volta

Internazionale 1a0 CSKA Moscou



Na outra partida de ontem, a Internazionale venceu, em Milão, a equipe do CSKA. O único gol da partida foi marcado pelo argentino Diego Milito, aos 25 minutos do 2º tempo. Ele recebeu passe do holandês Wesley Sneijder e chutou rasteiro, no contrapé do goleiro russo Igor Akinfeev. Foi uma finalização parecida com a que abriu o placar nas oitavas-de-final diante do Chelsea. A Internazionale teve diversas outras chances de obter uma diferença maior no placar, mas na maioria delas esbarrou na grande performance de Akinfeev, que realizou pelo menos quatro defesas difíceis. Goran Pandev teve grande chance de deixar sua marca quando driblou o goleirão e chutou para o gol. Mas o zagueiro Aleksey Berezutski demonstrou habilidade contorcionista digna do Circo de Moscou para salvar em cima da linha.

Na capital russa, semana que vem, a Internazionale não poderá se dar ao luxo de desperdiçar tantas oportunidades. O futebol costuma cobrar um preço alto por esse tipo de coisa e o CSKA estará à postos para, diante de seus torcedores, buscar uma classificação inédita para a fase semifinal da Liga dos Campeões.

Bayern de Munique 2a1 Manchester United



Anteontem tivemos uma virada sensacional do Bayern de Munique pra cima do Manchester United (2a1, com o último gol saindo aos 47 minutos da segunda etapa).

No duelo entre esses dois tradicionais times do futebol europeu, o Manchester conseguiu abrir o placar logo no primeiro minuto de partida. Nani cobrou falta - sofrida por ele próprio - do lado direito, a bola desviou na barreira e ganhou altura: Wayne Rooney fugiu da marcação de Demichelis - ele próprio havia cometido a falta - e apareceu no lugar e no momento certos para finalizar com precisão e fazer 1a0. O MU contava com a boa movimentação de Darren Fletcher para conseguir rotineiramente incomodar a defesa alemã, levando a crer que era mais provável sair um 2º gol dos visitantes do que o gol de empate da equipe da casa. Porém, as coisas mudaram de figura na etapa complementar. O Bayern subiu de produção e passou a colocar o United na roda. O gol de empate saiu aos 30, quando Franck Ribèry cobrou falta e a bola desviou no meio do caminho em Rooney, deixando Edwin Van der Sar imóvel no lance. O goleiro holandês, vale dizer, realizou importantes defesas, algumas delas em finalizações chutadas com força, de média-distância, e sem dar rebote. Mas todo o esforço dos donos da casa foi coroado nos instantes finais da partida. Mário Gomez fez jogada individual, se livrou da marcação adversária e foi desarmado próximo à grande área: eram três defensores do Manchester na jogada, mas o atacante croata Ivica Olic acreditou no lance e aproveitou o descuido de Patrice Evra para roubar a bola, carregá-la, dar uma gingada e chutar no contrapé de Van der Sar. Era o gol da virada, aos 47 minutos do segundo tempo, para delírio de uma torcida que o tempo todo apoiou o Bayern.

O time de Alex Ferguson ainda amargou a lesão de seu principal jogador, Wayne Rooney, que torceu o tornozelo e desfalcará a equipe para o jogo de volta. Já pelo lado do clube alemão, a volta de Arjen Robben - ausente desse jogo devido a uma contusão - alimenta as esperanças de uma classificação em Old Trafford.

Lyon 3a1 Bordeaux



O Lyon também fez o dever de casa e superou o compatriota Bordeaux, levando a boa vantagem de 3a1 para o jogo de volta, dia 7 de abril. O primeiro gol do jogo foi dos donos da casa. Cissokho rifou a bola para a grande área, o zagueiro Ciani afastou mal, a bola caiu nos pés de Bodmer, que chutou cruzado: a bola iria para fora, mas o centroavante argentino Lisandro López estava atento e desviou, mandando no canto para fazer 1a0, aos 9 minutos. A festa não durou muito: em jogada típica da equipe do Bordeaux, o meia francês Gourcuff cruzou na medida para o atacante marroquino Chamakh cabecear para dentro e empatar a partida. Aos 31, nova falha da zaga do Bordeaux: a bola passou por toda a área e foi parar nos pés de Michel Bastos. O meia direita do Lyon (utilizado por Dunga como lateral esquerdo na seleção brasileira) dominou e chutou bonito, recolocando sua equipe na frente. Antes disso, o brasileiro havia participado de duas boas jogadas, tendo chutado uma bola que passou perto da trave de Carraso e tendo feito belo passe para Delgado, que parou em boa defesa do goleiro.

A partir daí, o Bordeaux passou a ter mais chances de gol, ficando perto de empatar o jogo. Lloris realizou duas defesas sensacionais na partida: a primeira após finalização de letra de Gouffran, à queima-roupa; a segunda após desvio de Chamakh com a sola da chuteira, numa intervenção ainda mais impressionante do que a outra. Aos 30 minutos, Cissokho chutou cruzado e a bola bateu no braço de Chalmé, que não teve qualquer intenção de acertar a bola. O árbitro Felix Brych decidiu apitar pênalti: na cobrança, Lisandro López marcou seu segundo gol no jogo e deu números finais à partida. Suspenso pelo segundo cartão amarelo, López não estará em campo na partida de volta, na casa do adversário. Foi a primeira derrota da equipe de Laurent Blanc na competição.

Tudo aberto para os jogos de volta. Promessa de mais quatro grandes partidas no próximo meio-de-semana.

Abraços.